ADAC / Noticias
06/09/2019,
Viagem Técnica Internacional: Uruguai
Associados da ADAC participaram de rodadas de negócios e conheceram diversos produtos uruguaios

 

Associados da ADAC participaram de mais uma VTI – Viagem Técnica Internacional. Dessa vez o destino foi o Uruguai. O país está entre as 90 maiores economias de exportação do mundo. Quase tudo o que o Uruguai exporta vem do agro – celulose, carne, leite, soja, arroz. A VTI Uruguai XXI, contou com o apoio da Câmara das Indústrias do Uruguai, por meio do programa Impulsa Indústria e do Instituto Nacional de Viticultura (INAVI). O evento realizado no Esplendor Montevideo - A Wyndham Grand Hotel, em Punta Carretas contou com uma Rodada de Negócios entre empresários uruguaios e compradores internacionais de alimentos e bebidas do Brasil, Chile, Colômbia, México, Paraguai e Peru.
As empresas exportadoras uruguaias que participaram comercializam: carnes, leite, vinhos, cerveja artesanal, frutas, azeite de oliva, massas, doces (alfajores, pudins, barras de cerais), condimentos, sopas, molhos, arroz, arroz aromatizado, mel, café, cacau, petiscos e comida congelada.
Foi uma excelente oportunidade para tornar conhecida a oferta do setor entre os compradores internacionais.
As empresas uruguaias tiveram acesso livre a reuniões com os compradores, com o objetivo de oferecer os produtos e avançar para acordos comerciais.

Também foi realizada pelos compradores, uma palestra para as empresas uruguaias, onde abordaram o procedimento de compras internacionais que aplicam como tema.
Marco Aurélio Schech, Gestor de Compras de Bovinos e Importados da Segala´s participou da viagem e destacou as importações: “Nós atendemos todos os exportadores que se mostraram interessados em possíveis negócios, vamos analisar os portfolios de todos, para verificarmos a viabilidade de importações. Já dos exportadores, verificamos que 30% temos possibilidades de fazermos bons negócios”. Marco também elogiou o cronograma e a pontualidade dos horários: “Foi excelente a receptividade do pessoal de apoio, especial Analía Bello, que nos auxiliou, deu todo apoio possível, para nossas reuniões, saírem perfeitas, e nos horários estipulados. Todos os importadores foram colocados em mesas separadas, com numerações, na qual os exportadores, é que rodavam nas mesas dos Importadores, conforme se identificavam com seus negócios e possíveis parcerias. Inclusive com importadores de outros países. Agradecemos a oportunidade de negócios, e esperamos fazermos mais negócios com os Uruguaios, onde se mostraram muitos solícitos a parcerias, e abertos a negociações”.

Celso Tozzo, da Ludovico Tozzo Atacadista, também participou da VTI Uruguai XXI, e comenta de que modo geral a experiência foi boa: “Eu não conhecia o Uruguai e foi bem bacana. Achei muito interessante que além das empresas uruguaias podemos criar uma rede de negócios também com distribuidores e atacadistas de outros países como México, Paraguai e Colômbia, com outras realidades de mercado. Percebi que o Uruguai passa por algumas questões comerciais, como já aconteceu no Brasil. Nos ofertaram alguns produtos considerados ‘premium’, mas tive a impressão que eram produtores pequenos, sem condições de oferta em larga escala, o que abaixa o custo. Trazer para o Brasil com os preços apresentados, para repassar aos varejistas que vão revender ao público final tornaria muito caro. De qualquer forma foi muito bom, fomos bem recepcionados, se esforçaram em fazer um evento bacana, só achei que em alguns aspectos do mercado eles estão aquém de nós, inclusive quanto a associação”.
Ewaldo Rieper, do Atacado Joinville, destaca os bons contatos realizados: “Foi uma experiência única, atendemos 15 empresários do setor vinícola e de azeites de oliva, os produtos muito bons, com preços acessíveis, o que dificulta a importação no momento é a grande alta do dólar. Assim que o dólar voltar para o seu lugar, iremos negociar com o Uruguai. Recebemos um atendimento em alto padrão desde a saída do Brasil até a chegada no hotel, as pessoas que nos receberam com muitos cuidados e atenção”.
Mas a viagem teve também um pouco de turismo. O grupo participou de um jantar especial na casa de Show El Milongón, onde conheceram mais da cultura uruguaia como apresentações de tango, músicas folclóricas e shows.
Além disso, visitaram duas bodegas de vinhos, onde tiveram degustações, e almoço regado, claro, a vinhos.



Pesquisar
Siga-nos
Fique informado,
assine nossa Newsletter.